Curiosidades Sobre Florianópolis
10/08/2016 - 15h34 em Curiosidades

A região metropolitana de Florianópolis é formada pelos municípios de São José, Palhoça, Biguaçu, São Pedro de Alcântara, Antônio Carlos, Santo Amaro da Imperatriz, Águas Mornas, Governador Celso Ramos e Florianópolis.

As cidades mais populosas da região metropolitana onde está a capital de Santa Catarina são Florianópolis, São José, Palhoça e Biguaçu.

Ao contrário do que muitos pensam, Florianópolis não é a cidade mais populosa de Santa Catarina. A mais populosa é Joinville, no Vale do Itajaí, com 555 mil habitantes em 2 014. Florianópolis possuía 461 mil habitantes no mesmo ano.

O bairro mais populoso da cidade é o Centro, seguido de Trindade, Capoeiras e Capivari. O menos populoso é o Morro do Peralta.

A maior parte do território de Florianópolis fica na ilha de Santa Catarina, inclusive o centro da cidade. A ligação entre a ilha e o continente é feita atualmente pelas pontes Colombo Salles, Pedro Ivo Campos e Hercílio Luz.

A ponte Hercílio Luz ganhou esse nome em homenagem ao engenheiro e político catarinense Hercílio Pedro da Luz. Foi inaugurada em 13 de maio de 1 926 para interligar a ilha à parte continental da cidade.

Os portugueses construíram vários fortes no litoral de Santa Catarina para proteger a colônia dos espanhóis. Alguns foram erguidos em Florianópolis, como o Santa Cruz, Nossa Senhora da Conceição, São José da Ponta Grossa e Santo Antônio.

Um dos pontos turísticos mais badalados de Florianópolis durante a alta estação é a Lagoa da Conceição. Em virtude da pouca profundidade, muitos pais gostam de levar as crianças para se divertir lá. À noite, o chamado Centrinho da Lagoa atrai boêmios e turistas para curtir os bares e restaurantes locais.

Você sabia que existe uma praia de nudismo em Florianópolis? Chamada de Praia da Galheta, ela fica próximo à Praia Mole. Está dentro de uma área de preservação ambiental e é protegida dos olhares curiosos por um morro. Os frequentadores praticam o naturismo desde a década de 70. Ao contrário da Praia do Pinho, em Balneário Camboriú, onde a nudez é obrigatória, lá só tira a roupa quem quer.

A badalada praia de Jurerê Internacional é famosa pela grande quantidade de mansões e automóveis de luxo que circulam por lá durante a alta estação. Os clubes noturnos atraem jovens ricos e pessoas sofisticadas. Quase vazia durante a baixa temporada, ela chega a atrair até 1 milhão de pessoas durante o réveillon.

A Praia Mole atrai especialmente surfistas. É frequentada sobretudo por gente jovem, disposta a curtir uma onda e paquerar. Pessoas com mais de 40 anos são praticamente minoria por lá.

Floripa, como é chamada, é uma das cidades preferidas pelos turistas argentinos que querem passam o verão no Brasil. A praia que atrai mais turistas do país vizinho é Canasvieiras.

Florianópolis ficou em terceiro lugar no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) divulgado em 2 013 pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), atrás apenas das cidades paulistas de São Caetano do Sul e Águas de São Pedro.

Ao contrário do Vale do Itajaí, onde o sotaque da população é típico do sul, Florianópolis possui sotaque português. O motivo é simples: enquanto o Vale do Itajaí foi colonizado por imigrantes oriundos da Europa continental, o litoral catarinense foi sobretudo por imigrantes açorianos.

O litoral de Santa Catarina é responsável por 90% das ostras consumidas no Brasil. Ao lado da tainha e da casquinha de siri, a ostra representa a culinária típica de Florianópolis. Para apreciar esse fruto do mar, o melhor lugar na cidade é o Mercado Público de Florianópolis.

Escrita por Walter Negrão e exibida entre 2 004 e 2 005 pela Rede Globo, a novela Como Uma Onda tinha Florianópolis como pano de fundo.

O termo popularmente utilizado para designar o habitante de Florianópolis é manezinho.

 

Fontes: Wikipédia, Época Negócios, Guia Floripa, G1.

COMENTÁRIOS